Untitled Document
     Login      Senha     

Brasília, 17 de setembro de 2014
       Comissoes
       PAED
       Artigos
       Notícias
       Links
       Eventos
       Concursos
       Fotos
       Informativo
       Produtos
       Cadastro
       Minhas Compras
       Vantagens
       Filie-se
       Área Restrita
ESTRATÉGIA NA ADVOCACIA - Lara Cristina de Alencar Selem

Estratégia, aqui, diz respeito ao posicionamento que um escritório de advocacia deve adotar para obter uma vantagem competitiva sustentável. São as decisões antecipadas sobre o quê fazer, quando fazer, por quem, com quais recursos, para atingir determinados alvos. Para isso, é preciso fazer escolhas sobre quais negócios participar, quais serviços oferecer e como alocar recursos para conseguir um diferencial competitivo que se sustente ao longo do tempo.

Para elaboração da estratégia são necessárias decisões intelectuais com base em objetivos, fatos e estimativas submetidas a um processo analítico competente. Não apenas tratando do planejamento de decisões futuras, mas do planejamento do impacto futuro de decisões de hoje.

Sua execução exige conhecimento das funções de administração (planejamento, organização, direção e controle) e ainda da análise ponderada dos serviços oferecidos, dos diferenciais, dos recursos necessários, do desenvolvimento dos recursos humanos, do padrão de objetivos de desempenho funcional e retorno financeiro, da definição da estrutura organizacional e respectivos processos operacionais, do controle e orientação de desempenho.

A estratégia também pode ser definida como a mobilização de todos os recursos e políticas do escritório em âmbito global, visando atingir objetivos e comportamentos a longo prazo. E, para atingir estes objetivos, são necessários os componentes da estratégia empresarial, que são o ambiente, o escritório e a adequação de ambos. O ambiente relata sobre as oportunidades de mercado com suas restrições, limitações, contingências e ameaças. O escritório responde por seus recursos disponíveis, capacidades, habilidades, compromissos e objetivos. E a adequação diz respeito à postura que a organização adotará para compatibilizar o ambiente e o escritório.

Um conjunto de decisões, diretrizes e regras formuladas com o objetivo de orientar o posicionamento da organização no seu ambiente e mercado, também definem estratégia. Ou ainda, um caminho, ou maneira, ou ação estabelecida e adequada para alcançar desafios e objetivos da organização. E para alcançar estes objetivos, alguns tipos de estratégias podem ser adequados, tais como, sobrevivência (redução de custos, desinvestimento, liquidação), manutenção (estabilidade, nicho, especialização) crescimento (inovação, internacionalização, associação, expansão), desenvolvimento (mercado, serviços, financeiro, capacidades, estabilidade).

Através de um processo de formulação estratégica, o escritório estabelece sua identidade organizacional, analisa seu ambiente externo e interno atual e futuro, e elabora estratégias orientadas para o mercado.

Este processo é focado na busca do melhor caminho a ser seguido para garantir a sobrevivência e crescimento sustentável da organização ao longo do tempo, proporcionando condições favoráveis para o desenvolvimento do pensamento estratégico, permitindo que os envolvidos internalizem os conceitos, metodologias e ferramentas, utilizem-nos em seu dia-a-dia, com disciplina.

No processo de formulação estratégica, as estratégias são elaboradas a partir da Matriz SWOT onde são cruzadas as forças e fraquezas do ambiente interno da organização com as oportunidades e ameaças apresentadas pelo ambiente externo. A administração do escritório poderá adotar um conjunto dessas estratégias de maneira ordenada, desde que seus aspectos gerais não sejam conflitantes.

Um escritório de advocacia pode fazer uso de estratégias combinadas (mistas), sendo que em seus planejamentos e decisões estratégicas deve levar em conta uma seqüência lógica de acontecimentos, ou seja, o escritório pode planejar ações de sobrevivência para o presente momento e pensar em manutenção logo em seguida, e no futuro a médio e longo prazo em crescimento. O difícil, por que não dizer quase impossível, é estar em condições de sobrevivência e partir para o desenvolvimento.

Assim, para se chegar a um cenário bem claro com relação ao que se pretende ou o que se pode fazer, o administrador do escritório precisa saber o que quer mudar; precisa diagnosticar o ambiente interno e externo da organização; precisa estudar a estratégia escolhida e ver as opções; precisa tomar as decisões estratégicas e as operacionais; precisa implementar tais decisões; e por fim, precisa gerenciar a mudança, observando prazos, controles e índices, para que possa interferir no processo corrigindo as falhas e alterando o plano onde for necessário.



Voltar

banner

___________________________________________________________________________________________________
Todos os direitos reservados a ABA - Associação Brasileira de Advogados | 2005